Artigos

Menino Coragem - um Espetáculo de Detalhes

O espetáculo da Cia. Articularte: MENINO CORAGEM estreou em 2017 e cumpriu duas temporadas na cidade de São Paulo (Teatro Cacilda Becker e Décio de Almeida Prado), além de ser apresentado em algumas unidades de Sescs e Escolas da Rede Pública e Particular.

A peça teve ótima acolhida por parte do público e da crítica, sendo citado pelo importante crítico de Teatro Infantil, Dib Carneiro Neto com o seguinte título: “A Realidade dos Refugiados em um belo espetáculo”. Recebeu indicação 03 estrelas pela Revista Veja e Vejinha SP online, edição junho 17, ganhando também destaque pela Revista da Folha de São Paulo como melhor espetáculo infantil de junho 2017.

O espetáculo recebeu 03 indicações pelo Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem: Melhor Texto Original; Melhor Trilha Musical Adaptada; Espetáculo de Sustentabilidade. Dentro do que chamamos de conversas criativas, após cada um dos espetáculos, procuramos estimular perguntas, curiosidades, deixar que o público e os interessados possam tocar e também manipular algumas das nossas Formas Animadas, quando também indicamos a importância da animação-aventura diante da atitude de coragem “resiliente” dos personagens-bonecos principais.

Entendemos pelos resultados felizes estampados na expressão do público que o espetáculo MENINO CORAGEM seja um espetáculo inspirador, divertido e inovador, um raro e flagrante representante do moderno Teatro de Animação brasileiro, realizado com uma qualidade e apuro técnico notórios, abordando um tema atual (e também futuro – Refugiados, Exilados e suas Crianças), visto e tratado a partir de uma perspectiva moderna e revelando a capacidade do homem de olhar e zelar pelo próximo, bem como por si mesmo.

Apresentar o espetáculo MENINO CORAGEM é fazer circular uma peça de visão contemporânea, dirigida tanto ao público infantil, também para jovens e familiares, de uma Arte que é uma das manifestações mais importantes de nossa Cultura, e que precisa ser exercitada continuamente, porque ela carrega em seu bojo um trabalho lento, muitas vezes de “formiguinha”, mas que necessita ganhar periodicidade diante do público, para não ser engolido por outras atrações de moda efêmeras, ou de interesses puramente comerciais.

Sobre o trabalho de “formiguinhas”, lembramos a lenda do bambu versus a lenda da samambaia (ambos foram plantados ao mesmo tempo…a samambaia cresceu logo, frondosa e viçosa…o bambu demorou muito a crescer…porque estava fazendo crescer primeiro suas raízes…para depois aflorar na natureza e permanecer por muito mais tempo altivo, imponente e frondoso, de braços abertos para o mundo).

Apesar de contar com uma ficha técnica que reúne artistas com ampla experiência de animação na CIA. ARTICULARTE, a peça MENINO CORAGEM é uma montagem artesanal de uma companhia estável que, a parte da indústria cultural, está entre as que mais precisam fazer circulações.

MENINO CORAGEM é a 12ª montagem da CIA. ARTICULARTE e foi um dos ótimos destaques da temporada paulistana de 2017, tendo recebido indicações diversas de qualidade e atualmente concorrendo ao Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem (Melhor Texto Original; Melhor Trilha Musical Adaptada; Melhor Espetáculo de Sustentabilidade).

O espetáculo foi criado a partir das possibilidades, limitações e ampliações do Teatro de Bonecos e Formas Animadas, uma das vertentes mais modernas desse gênero. A técnica que desenvolvemos baseia-se no uso de Formas de animação disformes ou informes, deslocando-se de suas funções próprias para explorar narrativas visuais e/ou dramaturgias que se valem de metáforas e figuras, às vezes enigmáticas momentaneamente, em lugar de contar somente com a manipulação propriamente dita.

Para a CIA. ARTICULARTE, que é uma das especialistas em animação (conforme menção Crítica especializada – Veja SP, Estadão e Folha SP), o Teatro de Formas Animadas é instigante e provocador – talvez porque estimule novas possibilidades de imaginação infantil, além de suas particularidades técnicas. Isso quer dizer que trabalhamos elementos e valores humanos – dentro de formas originais de objetos, construindo suas formas e deslocamentos – que acabam ganhando movimentos consistentes e, por consequência, vida.

A CIA. ARTICULARTE sente-se, portanto, gabaritada de experiências artísticas e sempre que possível compartilha seu conhecimento – teórico e prático, através de oficinas de construção de bonecos para público de interesse, objetivando contribuir ainda mais para a provocação e desenvolvimento do Teatro de Animação.

Em 2014 e 2015, a CIA. ARTICULARTE (em seu 2º prêmio de Edital do Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo com o projeto TEATRO GARAGEM DE BONECOS) apresentou espetáculos, coordenou e ministrou Oficinas diversas de Teatro de Bonecos e Formas Animadas destinados ao público de ABRIGOS E ORFANATOS, composto por crianças, jovens e também profissionais.

Esse projeto acabou envolvendo centenas de pessoas, o que exigiu do grupo ampliar suas pesquisas de DESLOCAMENTO e ANIMAÇÃO. Como resultado do projeto acima, criou o espetáculo JORGINHO E O DRAGÃO CAMALEÃO – em um formato que se iniciou a partir de estudos de contos nórdicos e junguianos – e que nos revelou diversas e novas possibilidades de animações e dramaturgia.

Assim, a partir de um novo prêmio Edital Fomento ao Teatro de 2016-17, com o projeto HISTÓRIAS SEM FRONTEIRAS, a Cia. Articularte realizou outras diversas Oficinas para público familiares com crianças refugiadas, mesclado com público espontâneo, quando foram descobertas novas possibilidades, agora vindas de terras distantes de Refugiados, Exilados e Imigrantes, tais como: África, Síria, Ásia e América Latina.

Para finalizar esse projeto, ouvimos pessoas, anedotas e relatos diretamente desses agrupamentos humanos, que nos contaram tocantes histórias de heranças imateriais. A partir dessas ações e relatos pessoais, a peça MENINO CORAGEM ganhou aspectos e motivos universais, como um espetáculo multicultural (talvez porque soubemos agregar diversas culturas em sua divertida trama – tornando o resultado universal para o público – uma vez que a montagem acontece quase sem palavras – fragmentando e intensificando os momentos principais da montagem – o que gerou comunicação impactante e diferenciada do público).

Uma das consequências interessantes do espetáculo, por exemplo, é a participação e interação das crianças, realizadas de forma interna, quando comentam em tons de cochichos, sobre as ações e sequências cênicas que estão experimentando. Assim, tentam adivinhar as Formas Animadas propostas em cena, bem como as próximas Formas que vão aparecendo.

Algumas dessas Formas Animadas, a princípio, mostram-se surreais – mas logo se definem ou deixam a cena sem definições ou rótulos. Esse fenômeno ao que tudo indica causa inspiração e instiga novos comentários das crianças, o que forma o que poderíamos denominar de “bola de neve” que envolve a todos, causando cada vez mais interesse diante da trama, até chegarmos ao final, quando o resultado é positivo e comemorado pelas crianças, familiares, jovens e adultos.

Dessa forma, conseguimos propagar diversão, interesse, interação, um pouco de sofreguidão (porque se trata de teatro) e também participação, formando um leque importante de comunicação ativa, transformando possíveis energias (negativas) em disposição positiva, ou esperança! O fato é que o público infantil sempre termina a montagem com aspecto muito feliz, quando vemos sorrisos duradouros, pulos, pequenas danças, que são heranças puras desse universo pueril.

MENINO CORAGEM também chama à atenção pelo seu trabalho inovador de trilha sonora (Raul Teixeira e Aragonesco). Outro ponto importante é a criação de figurinos nativos de Refugiados, mesclando motivos de trajes africanos, sírios, libaneses e latinos – em um projeto de Deborah Correa que vestiu os 04 atores e também os diversos bonecos e Formas Animadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *